Buscar

Efeitos de uma combinação de lipases imobilizadas em ZSM-5 dessilicada e modificada com tiol para a síntese de ésteres etílicos do óleo de polpa de macaúba em um sistema livre de solvente

quinta-feira, fevereiro 28, 2019

Autora: Aline Pimentel

Resultado de imagem para macaúbaResumo: Neste trabalho é descrita a imobilização de lipases de fontes variadas em filmes de álcool polivinílico (PVA). Estes sistemas foram usados para catalisar a reação de esterificação dos ácidos palmítico, mirístico, láurico e decanóico em n-hexano como solvente. Os maiores valores de conversão (~90%) foram obtidos com as lipases imobilizadas de Pseudomonas sp. (LPS) e de Rhizopus oryzae (LRO). Utilizando os sistemas LPS/PVA e lipase de Candida rugosa (LCR)/PVA, foram realizadas também reações de esterificação dos ácidos isaturados 4-pentenóico, trans-2-octenóico, citronélico (ácido 3,7-dimetil-6-octenóico), oléico (ácidos cis-9-octadecanóico), sórbico (ácido 2,4-hexadienóico) e linolêico (ácido cis-9, cis-12-octadecadienóico).

As maiores conversões foram obtidas utilizando-se o sistema LPS/PVA. A maior conversão foi obtida na esterificação do ácido oléico, 88%. Para verificar a influência da imobilização de duas lipases “coquetél enzimáticos” e da polaridade do solvente, as lipases de Mucor javanicus (LMJ) e a LCR foram imobilizadas simultaneamente em filmes de PVA. Estes sistemas foram usados para catalisar a reação do ácido palmítico com n-pentanol. Os resultados mostraram que com a adição do t-butanol, um solvente mais polar, os valores de conversão aos correspondentes palmitatos diminuíram e que não foi observado um efeito adicional ao imobilizar estas duas lipases no mesmo suporte.

O estudo da reutilização do sistema LPS/PVA, mostrou a estabilidade da enzima após sete reações consecutivas, permanecendo 239 dias estocado em n-hexano. O laurato de n-pentila foi obtido com conversões de 75-99%. O estearato de iso-propila não foi obtido ao utilizar a LPS imobilizada em PVA, com uma mistura de hexano e terc-butanol, em 24h à 35 °C.

Para acessar ao artigo completo, clique aqui.

Fonte: Repositório UFSC

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Total de visualizações de página