Buscar

A tecnologia salva o produtor e o meio ambiente

quarta-feira, fevereiro 06, 2019

Confiança: a tecnologia pode ajudar o produtor a monitorar seu passivo ambiental, dando mais segurança ao setor (Crédito:Divulgação)
O tema agropecuária digital, ou 4.0, de modo geral enfatiza o uso das novas tecnologias, como GPS, vants, satélites, internet das coisas, sites, sensores, conectividade no campo, softwares e aplicativos, com a agropecuária de precisão e os benefícios que o produtor pode alcançar na gestão da propriedade, nos ganhos de produtividade e na receita. Por si só, essa realidade já é bem atrativa. Mas pode-se incluir, também, o avanço da questão ambiental aliado às novas tecnologias.

O gerenciamento ambiental não trata somente de proporcionar um melhor uso dos recursos naturais, dos insumos e dos implementos para evitar, por exemplo, contaminações de solo, de mananciais e das emissões de gases de efeito estufa. Quando destaco o avanço das tecnologias no meio rural, também evidencio a sua utilização na implementação do Cadastro Ambiental Rural (CAR) e de outros mecanismos legais que estão previstos no novo Código Florestal e que devem ser implantados o quanto antes, diante de um cenário de aumento necessário da produção de alimentos para garantir a segurança alimentar global (aproximadamente 40% no Brasil), aliado à sustentabilidade da agropecuária.

Isso porque, muitas vezes, o proprietário rural tem dificuldades em entender a legislação ambiental. Há vários pontos relacionados aos seus direitos e deveres que não são bem claros para leigos, além de programas e benefícios que entraram em vigor em datas distintas. Também há casos de aplicações de multas, ou mesmo de inclusão em listas de desmatamento e embargos, sem que o proprietário soubesse que estava infringido a legislação. Esse tipo de ocorrência causa prejuízo financeiro ao produtor e prejudica a imagem do agronegócio brasileiro. Assim, os agricultores e pecuaristas devem considerar a tecnologia uma grande aliada para melhorar o cumprimento da legislação ambiental, principalmente em relação ao Código Florestal.

Entre essas tecnologias disponíveis estão sistemas fornecidos por empresas especializadas que monitoram e analisam automaticamente as variáveis da lei, e outros protocolos, e emitem extratos e relatórios quanto ao cumprimento ou não de determinado critério. Dessa forma, os proprietários rurais passam a ter autonomia para verificar o seu status legal de forma simples e rápida. Há, também, extensos bancos de dados e imagens de satélite que permitem analisar a situação passada de uso e cobertura da terra de forma prática e, com isso, verificar quais são os enquadramentos legais exigidos. Com reservas legais e áreas de preservação permanente (APPs), por exemplo. Uma infinidade de algoritmos de classificação e análises de dados hoje consegue resolver várias questões relacionadas à temporalidade da legislação vigente. Em muitos casos, esse monitoramento também é exigido pelos clientes dos produtores rurais, preocupados com a cadeia de valor dos produtos que vão comercializar posteriormente.

A tecnologia ainda pode auxiliar o produtor rural na realização e no monitoramento do Programa de Regularização Ambiental (PRA). Principalmente no planejamento das etapas essenciais exigidas na legislação, de projeto e de implantação, nas quais se definem onde serão as Áreas de Preservação Permanente, a Reserva Legal e qual a forma de regularização de cada uma delas ao longo dos anos. Após a implantação ou manutenção das áreas de preservação exigidas na lei, é necessário fazer um monitoramento e acompanhamento desse trabalho, que é mais eficiente e barato com o uso de vants e drones. Dessa forma, é certo que a tecnologia também chegou para ficar no campo, com o propósito de estreitar e de pacificar as relações entre o agronegócio e o meio ambiente de forma prática, segura, eficaz e econômica.

Fonte: Dinheiro Rural

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Categorias

Abastecimento (26) Abiove (8) Acordo Internacional (23) Acrocomia aculeata (48) Agricultura (102) Agroenergia (119) Agroindústria (20) Agronegócio (115) Agropecuária (34) Água (1) Àgua (1) Alimentos (283) Amazônia (18) animal nutition (1) ANP (64) Arte (1) Artigo (26) Aspectos Gerais (177) Aviação (30) Aviation market (16) B12 (3) B13 (2) Bebidas (1) Biochemistry (5) Biocombustíveis (378) Biodiesel (268) Bioeconomia (56) Bioeletricidade (25) Bioenergia (165) Biofertilizantes (4) Biofuels (102) Bioinsumos (1) Biomass (7) Biomassa (85) Biomateriais (5) Biopolímeros (7) Bioproducts (2) Bioprodutos (15) Bioquerosene (36) Biotechnology (34) Biotecnologia (63) Bolsa de Valores (22) Brasil (11) Brazil (28) Cadeia Produtiva (14) Capacitação (7) Carbonatação (1) Carbono Zero (3) Carvão Ativado (6) CBios (47) CCEE (1) Celulose (6) Cerrado (12) Ciência e Tecnologia (284) Clima e ambiente (242) climate changed (42) CNA (1) Cogeração de energia (29) Combustíveis (84) Combustíveis Fósseis (26) Comércio (15) Consciência Ecológica (20) COP24 (76) COP25 (20) COP26 (4) Copolímeros (2) Cosméticos (27) Crédito de Carbono (38) Crédito Rural (2) Créditos de Descarbonização (22) Cultivo (113) Curso (3) Dados (1) Davos (3) Desafios (1) Desenvolvimento Sustentável (118) Desmatamento (1) Diesel (13) Diesel Verde (13) eco-friendly (4) Economia (65) Economia Circular (6) Economia Internacional (109) Economia Verde (169) Economy (30) Ecosystem (6) Efeito estufa (14) Eficiência energética (40) Empreendedorismo (3) Empresas (25) Energia (82) Energia Renovável (235) Energia Solar Fotovoltaica (16) Etanol (66) Europa (1) event (10) Eventos (113) Exportações (67) Extrativismo (49) FAO (2) Farelos (45) farm (1) Fibras (9) Finanças (4) Floresta (1) Floresta plantada (97) Fomento (9) Food (42) food security (7) forest (1) Fuels (26) Gás (3) Gasolina (1) Gastronomia (1) GEE (2) Glicerina (2) Global warming (98) Green Economy (125) health (22) IBP (1) Incentivos (4) Industry 4.0 (1) Ìnovaç (1) Inovação (78) Instituição (1) Investimento (1) IPCC (14) L72 (4) L73 (7) Legislação (6) Lignina (7) livestock (4) Low-Carbon (45) Lubrificantes e Óleos (20) Macaúba (556) Madeira (11) Mamona (1) Manejo e Conservação (90) MAPA (10) Matéria Prima (1) Meio Ambiente (171) Melhoramento e Diversidade Genética (67) Mercado (4021) Mercado de Combustíveis (57) Mercado Financeiro (9) Mercado florestal (64) Mercado Internacional (36) Metas (2) Milho (13) MME (25) Mudanças Climáticas (15) Mundo (35) Nações Unidas (1) net-zero (1) Nutrição animal (17) nutrition (9) Oil (50) Oleaginosas (81) Oleochemicals (8) Óleos (242) Óleos Essenciais (3) ONGs (1) ONU (7) Oportunidade (1) other (1) Palma (16) Paris Agreement (85) Pecuária (73) Pegada de Carbono (77) Personal Care (3) Pesquisa (33) Petrobras (9) Petróleo (24) PIB (2) pirólise (3) Plant Based (15) Política (74) Preços (28) Preservação Ambiental (20) Produção Animal (5) Produção Sustentável (38) Produtividade (30) Produtos (150) Proteção Ambiental (6) proteína vegetal (28) Recuperação de área Degradada (41) Recuperação Econômica (3) Relatório (8) renewable energy (18) RenovaBio (50) Research and Development (10) Resíduos (3) SAF (3) Safra (1) Saúde e Bem-Estar (90) science and technology (46) Sebo (4) Segurança Alimentar (78) Segurança Energética (12) Selo Social (4) Sistema Agroflorestal (20) Sistemas Integrados (8) Soil (9) Soja (57) Solos (22) Sustainability (51) Sustainable Energy (66) Sustentabilidade (491) Tecnologia (24) Transportes (5) Turismo Sustentável (3) Unica (1) Vídeo (233) World Economy (76)

Total de visualizações de página