Buscar

Produção sustentável de algodão é discutida na Costa do Marfim

quinta-feira, dezembro 06, 2018


A produção sustentável de algodão é tema da 77ª Reunião do Comitê Consultivo Internacional do Algodão (ICAC), que acontece nesta semana em Abidjan, capital da Costa do Marfim. O assunto é caro ao Brasil, de acordo com o coordenador geral da Secretaria de Política Agrícola, Sávio Pereira, que representa o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento no evento, já que “o país é um dos maiores players do mercado global”.

Neste ano, está sendo colhida a maior safra da história brasileira, 2 milhões de toneladas. “Passamos a ocupar o posto de quarto maior produtor e o terceiro de maior exportador mundial”, destaca. Além disso, serão colhidos 3 milhões de toneladas de caroço, usado na alimentação animal.

De acordo com estudos da Embrapa, o algodoeiro é excelente alternativa para compor um plano de rotação de culturas. O monocultivo leva invariavelmente ao insucesso da atividade. Em substituição ao modelo de produção predominante deve-se dar prioridade ao Sistema Plantio Direto (SPD), que envolve, simultaneamente, todas as boas práticas conservacionistas.

Estudo recomenda plantio sustentável para garantir segurança alimentar

Previsões do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) indicam que o Brasil se tornará o segundo maior exportador de algodão na safra 2018/19. Mas a produção e o consumo mundiais devem apresentar queda neste ano. Números do Comitê Consultivo Internacional do Algodão apontam produção de 26,3 milhões de toneladas, ante 27 milhões/t previstas inicialmente. Já o consumo deve cair para 27,5 milhões de toneladas porconta das incertezas da economia mundial.

O ICAC

Formado em 1939, o Comitê Consultivo Internacional do Algodão é uma associação de países produtores fundado em 1939, com sede em Washington, Estados Unidos. O Icac serve como um fórum para a discussão de questões de algodão de importância internacional. O Brasil é um dos 26 países membros e foi um dos fundadores da entidade.

Fonte: Cenário MT

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Total de visualizações de página