Buscar

Matopiba: chuva excessiva deve paralisar atividades e atrair fungos

terça-feira, dezembro 04, 2018

Quase 80% das lavouras já foram semeadas, e o plantio está 15 dias antecipado


Nos primeiros dias de dezembro, uma frente fria vai canalizar a umidade da Amazônia sobre o centro e norte do Brasil, levando chuva forte ao norte do Espírito Santo, de Minas Gerais, de Goiás e de Mato Grosso, além de todo o Matopiba e região Norte.

A região de cacau do sul da Bahia será a mais atingida, com acumulado acima dos 150 milímetros. Nas áreas de grãos, estima-se algo entre 70 milímetros e 130 milímetros em sete dias. A chuva excessiva vai paralisar as atividades de campo, além de aumentar a pressão por doenças fúngicas.

Por outro lado, espera-se tempo seco no Sul, interior de São Paulo, Triângulo Mineiro, sul de Mato Grosso e em todo o estado de Mato Grosso do Sul pelos próximos sete, dias favorecendo a retomada do plantio da soja no Rio Grande do Sul.

Previsões mais estendidas indicam que entre os dias 11 e 20 de dezembro, a chuva forte retornará ao centro e sul do Brasil e enfraquecerá sobre o Nordeste. “Mesmo com a mudança da posição da chuva, a precipitação esperada para o norte do país nos primeiros dias de dezembro é tão elevada, que será suficiente para passar a média histórica mensal”, avisa Celso Oliveira, meteorologista da Somar.

Por isso, previsões indicam chuva acima da média no centro e norte do Brasil e abaixo da média entre o Rio Grande do Sul e o Rio de Janeiro para o mês de dezembro.

Apesar do aquecimento do Pacífico, o El Niño não está completamente formado. Tanto que a temperatura mínima chegou 1°C na serra de Santa Catarina, com formação de geadas em áreas não agrícolas. Nas áreas agrícolas, a temperatura ficou abaixo dos 10°C no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.

A semana será marcada pela manutenção das baixas temperaturas mínimas, mas tardes cada vez mais quentes. Para dezembro, a temperatura não será das mais elevadas no Brasil. As previsões mais estendidas indicam calor acima do normal a partir de janeiro.

Nos últimos sete dias, a chuva forte concentrou-se sobre a região Norte e os estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Em Sonora (MS), o acumulado chegou aos 145 milímetros. Já em Comodoro (MT), choveu pouco mais de 200 milímetros.

No Matopiba, embora a chuva não tenha sido tão intensa, a elevada frequência fez com que o plantio tenha alcançado entre 70% e 80% da área. A instalação começou 15 dias antes do que o normal.

No Rio Grande do Sul, o que chama a atenção é o replantio da soja. Com os grandes acumulados registrados na segunda quinzena de novembro, produtores replantaram até duas vezes, já que a soja recém instalada foi atacada por fungos.

Fonte: Pryscilla Paiva, editora de Tempo do Canal Rural

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Total de visualizações de página