Buscar

El Niño impacta na incidência de pragas

terça-feira, outubro 23, 2018


Resultado de imagem para pragas agrícolas


“Atenção especial deverá ser dada à favorabilidade de maior pressão por doenças"

Um provável retorno do fenômeno meteorológico El Niño pode impactar a agricultura brasileira não só com adversidades climáticas, mas também com o surgimento de pragas e doenças. De acordo com João Rodrigo de Castro, Product Owner na Climatempo, em entrevista para a Global Crop Protection, a incidência dessas pragas está ligada diretamente com cada região, não sendo uma regra.

“O principal fator que pode impactar na incidência de pragas é a volta do El Niño. A característica desse evento é a distribuição irregular de chuvas, e por isso, regiões que eventualmente sofram com períodos mais prolongados de tempo seco devem sofrer também com uma maior pressão por pragas”, comenta. 
Dentre as principais pragas que poderão ser vistas nas lavouras, se o El Niño ocorrer novamente, está a mosca branca. “A ocorrência de altas temperaturas associada à falta de chuvas favorece o aumento no número de gerações de um único inseto dentro de uma mesma área cultivada, aumentado assim o uso de inseticidas”, afirma. 
Segundo o especialista da Climatempo, a Região Sul deve ser a mais atingida pelas chuvas irregulares na próxima safra. Nesse cenário, ele explica que o planejamento dos agricultores deve ser muito bem estruturado para conseguir lidar, principalmente, com a pressão das doenças. 
“Atenção especial deverá ser dada à favorabilidade de maior pressão por doenças. Isso poderá ocorrer devido ao maior número de dias com umidade do ar elevada, folhamento foliar e dias sucessivos de céu encoberto, o que resulta em uma condição favorável para que ocorra a germinação dos esporos do fungo Phakopsora pachyrhizi, causador da doença”, conclui. 
Fonte: AgroLink

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Categorias

Total de visualizações de página