Buscar

Gestão do Agronegócio: Como Aplicar no Seu Negócio

terça-feira, setembro 18, 2018


Gestão do Agronegócio: Como Aplicar no Seu Negócio

O agronegócio é reconhecidamente um dos setores mais importantes da economia brasileira. Naturalmente o nosso mercado não é o único a se beneficiar de produtos e serviços de origem rural.
Este cenário de valorização é um dos motivos que leva às inovações tecnológicas no setor. É também um fenômeno por trás do crescimento do nível competitivo da área nas últimas décadas.
Neste contexto onde as variáveis do processo produtivo aumentaram, a gestão do agronegócio teve de se modernizar.
Em função destas mudanças, o dever de administradores e demais responsáveis pelo setor também vem sendo remodelado.
Hoje estes agentes devem possuir um conhecimento que vai muito além do entendimento de técnicas de plantio e pecuária.
Afinal, para diminuir custos e aumentar os lucros devem ser considerados diversos conceitos e elementos de forma panorâmica e equilibrada.
São variáveis como máquinas e implementos, terras, controle de pragas, insumos, dados financeiros e pessoal envolvido.
Se as suas operações têm custo elevado e baixa produtividade, provavelmente é a gestão do negócio que deve ser revisada.

Como funciona a gestão do agronegócio

A gestão voltada para o agronegócio já é considerada hoje um ramo da administração. Além de lidar com a produtividade, esta prática vai gerir recursos e pessoas.
Também será ela a responsável por cuidar para que o impacto do negócio no meio ambiente seja minimizado.
Comparativamente, é nestes pontos que existe um alinhamento coerente com práticas adotadas por grandes empresas do ambiente urbano.
Para ambos os casos utilizar recursos de forma eficiente e atingir os melhores resultados são objetivos a serem perseguidos.
Abordando este setor como parte de um sistema mais amplo o gestor moderno cria uma visão holística do empreendimento rural.
Isso significa uma visão do todo, assim como das partes inter-relacionadas do negócio. Na prática o resultado é a percepção de que as melhorias pontuais não resultam em ganhos globais.

Como aplicar no seu negócio

A dúvida natural de muitos empresários rurais é “como aplicar a gestão no meu negócio?”.
Além de investir em profissionais qualificados, é importante saber usar os benefícios que a tecnologia traz.
Hoje já existem softwares automatizados voltados exclusivamente para a gestão do agronegócio.
São sistemas integrados que podem atualizar em tempo real os seus dados de plantio e colheita.
Portanto, para que a gestão do seu negócio rural aconteça é preciso investir em três pilares: tecnologia, profissionais e organização.
Resta-nos detalhar este último quesito, que diz respeito aos diferentes setores com que o gestor terá de lidar.
Para impactar positivamente na produção e nos resultados de uma empresa rural, deve-se atentar à produção, finanças, recursos e distribuição.
A seguir detalhamos estes pontos de interesse para a aplicação da administração no contexto contemporâneo de agricultura e pecuária.

Pontos de interesse para a gestão do agronegócio

A produção é o primeiro e mais básico dos aspectos a serem tratados pela gestão em uma empresa rural.
A manutenção de equipamentos e veículos, assim como a escolha dos melhores combustíveis e demais materiais pertinentes, colaboram para minimizar custos operacionais.
Como resultado direto destas práticas a eficiência e a qualidade da produção são positivamente impactadas.
Outros aspectos técnicos da produção agrícola a serem observados pelo gestor são a terra e os insumos utilizados.
Quantidade e qualidade da produção serão avaliados e remanejados constantemente de forma a atingir a melhor utilização destes bens.
Em resumo, toda a execução e operação da cadeia produtiva são elaboradas de forma a maximizar resultados e racionalizar custos.

A gestão aplicada às finanças, recursos e distribuição agrícola

Equilibrar custos é a função do controle financeiro, que visa liberar o negócio para crescer e alcançar lucros mais expressivos no futuro.
Faz parte desta gestão indiretamente a escolha de insumos, como sementes, fertilizantes e também combustíveis e lubrificantes para as máquinas.
Esta é, no entanto, apenas a gestão dos recursos materiais. Há ainda o componente humano a ser trabalhado para que o trabalho do gestor se veja completo.
Neste sentido deve-se fomentar a cultura organizacional e criar em cada colaborador o senso de importância das atividades exercidas.
Trata-se aqui de agir no intuito de garantir que o trabalhador rural esteja devidamente capacitado e encorajado em seu trabalho.
Embora devamos salientar que esta ação não estará entre as principais funções do gestor no agronegócio. Ainda assim, o seu envolvimento é indispensável.
A distribuição, por outro lado, é uma das atividades tradicionais deste profissional. É onde se buscam os melhores canais para fornecimento e venda de produtos.

Fique atento as principais tendências do setor

Para aplicar a gestão do agronegócio é preciso investir em tecnologia, práticas e profissionais atualizados com o mercado.
Somente assim a organização e o planejamento dos processos do setor poderão atingir sua melhor performance.
Pretende incrementar a sua gestão e manter-se por dentro do que há de novo na área? Então experimente ler também nosso artigo sobre as principais tendências do agronegócio para 2018.
No mais, conte pra gente aqui embaixo nos comentários sobre as suas experiências com gestão do agronegócio.
Fonte: AgroComunica

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Total de visualizações de página