Buscar

Como as startups estão ensinando grandes empresas a inovar

terça-feira, setembro 25, 2018

Bayer, Raízen e Telefónica são algumas das gigantes que se aproximam desses empreendedores com “visões fora da caixa” para encontrar melhores alternativas de atuação
Estive em um encontro da Bayer com sua equipe, parceiros e jornalistas em que o tema era empreendedorismo e soluções de startups no agro. Na sede da empresa em São Paulo estavam dezenas de pessoas para falar e ouvir sobre novas formas de fazer melhorias nos sistemas de produção, em diversas cadeias do setor, e experiências inovadoras que já estão funcionando e trazendo benefícios a muitos produtores.
Cubo do Itaú
O Itaú apresentou o case do Cubo, sua iniciativa no ambiente de startups que abriga hoje 54 startups em 5.000 m² de área. Vai passar a ter 210 em 20.000 m² em agosto de 2018, no novo prédio apelidado de “Cubão”. A inovação no Itaú é foco, faz parte da estratégia e é meta diária. Lineu Andrade, diretor da empresa e um dos líderes da transformação digital em curso avalia que “a revolução digital não é sobre tecnologia, é sobre pessoas”.
Uma boa experiência faz com que as pessoas se engajem, e conclui que a transformação digital é uma jornada, e não um destino. Barreiras de entrada muito pequenas transformam o ambiente rapidamente e a reação tem de ser imediata. Exemplifica que as contratações da área de TI via hackathon e escape games são hoje uma realidade na empresa.
As entregas acontecem em ciclos menores. Vemos um novo modelo de trabalho colaborativo, times de diferentes origens funcionais. Entender o que é o problema antes de sair buscando a solução é muito importante, com o uso de intra-empreendedores. Cliente no centro de tudo é atitude!
Anjos do Brasil
Também esteve por lá a Anjos do Brasil, iniciativa que promove o financiamento de empresas com potencial de crescimento em diversas áreas, e o agro está na agenda deles. A diretora Maria Rita Spina Bueno enfatizou a necessidade de mudança de cultura: “Cultura muda na gente e então no outro. É necessário capacitar. As empresas de maior valor são as inovadoras. Problemas complexos exigem soluções complexas, mas usando inovação podemos chegar a soluções simples. Temos de usar as vantagens das startups: ousadia, ciclo rápido, sem medo de errar, flexibilidade, simples, funcional. O trabalho de mentoria e acompanhamento dos empreendedores na fase inicial é fundamental, sendo o diferencial para o sucesso da empresa”.
Startups e as grandes empresas
Participaram startups com seus pitchs, em variados estágios de desenvolvimento, algumas novas e outras já mais conhecidas. Mas vou falar de outro tema. Aproveitando a deixa desse evento corporativo, queria avaliar o envolvimento das grandes empresas nesse ambiente de inovação e AgTech.
O encontro da Bayer (gigante do agro em processo de digestão da Monsanto) demonstra a atenção ao tema da inovação, digitalização e possível disrupção deste mercado. E só reforça a tese de que os grandes players do agro já estão dedicando esforços para desenvolver projetos na área.
Estive recentemente em Piracicaba (SP), no Pulse, hub de inovação da Raízen (Shell). Ali 15 empresas estão participando de seu programa em um ambiente de um andar inteiro no novo complexo da empresa na cidade. Esse movimento de desenvolvimento de ambientes de inovação está em franca expansão, e é muito positivo.
Pulse da Raizen, Cubo do Itaú, Wayra (https://wayra-brasil.gupy.io), da Telefónica, e uma grande lista de novos entrantes em diversas áreas e setores, o que já reforça a discussão sobre eventual direcionamento de orçamentos de pesquisa e desenvolvimento a programas de estímulo a startups. Plataformas mais ágeis, simples e abertas, com desenvolvedores externos, colaborativos e que alcancem resultados mais rapidamente. É isso que esses grandes players estão vislumbrando. E pelos seus movimentos fica claro que o ambiente para a inovação está se tornando mais atraente.
As empresas que lideram segmentos importantes das cadeias do agro também começam a ser impactadas por mudanças importantes. E têm que achar caminhos para se adaptar. Talvez a aproximação com empreendedores e “visões fora da caixa” façam sentido para encontrar melhores alternativas de atuação, usando ferramentas apropriadas e encontrando caminhos mais rentáveis. Uma tremenda oportunidade para empreendedores e novas empresas com soluções inovadoras.
Fonte: Canal Rural

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Total de visualizações de página