Buscar

Metas do Acordo de Paris representam um terço do que é necessário para combater mudanças climáticas, diz ONU

quinta-feira, novembro 02, 2017

Gelo está derretendo no Mar de Chukchi, na costa do Alasca. Imagem feita pela embarcação enquanto atravessava o noroeste de Ártico, neste domingo (16) (Foto: David Goldman/AP Photo)

Oitava edição de relatório da organização internacional diz que os governos e envolvidos “precisam aumentar urgentemente sua ambição” para garantir a preservação do planeta. 

Mesmo se os 195 países que assinaram o Acordo de Paris cumprirem 100% dos seus compromissos, será feito apenas um terço do que é necessário para combater as mudanças climáticas. É o que diz a 8ª edição do relatório sobre as emissões da ONU Meio Ambiente, divulgado nesta terça-feira (31).

O Acordo de Paris, assinado em dezembro de 2015, criou metas para que os países consigam manter o aquecimento global abaixo de 2ºC, buscando limitá-lo a 1,5ºC. Os países ricos devem garantir um financiamento de US$ 100 bilhões por ano, e os compromissos deverão ser revistos a cada 5 anos. Ou seja, em 2020 haverá uma nova reunião-chave internacional para calibrar as metas e garantir uma melhor preservação do planeta.
Os cientistas calcularam quanto é necessário ser reduzido nas emissões mundiais até 2030 para que, ainda neste século, não se ultrapasse esse limite de 2ºC. Eles concluíram que o mundo deveria chegar em 2030 com uma emissão abaixo de 42 gigatoneladas.
Novo acordo sobre o clima é aceito pelos 195 países na COP 21
Novo acordo sobre o clima é aceito pelos 195 países na COP 21
Mas quanto seria a emissão global projetada caso todos os países cumpram o que foi firmado no Acordo? Ela chegaria a mais de 50 gigatoneladas, levando em consideração o crescimento econômico do planeta e o ritmo visto nas últimas décadas. Ou seja: faltariam ainda de 11 a 13,5 gigatoneladas para chegar ao número 42.
O investimento em novas tecnologias em setores importantes e mais poluentes, como energético, é uma das saídas comprovadas no relatório da ONU Meio Ambiente. De acordo com os cientistas que assinam o texto, um investimento de US$ 100 a tonelada poderia reduzir as emissões em até 36 gigatoneladas por ano até 2030, valor suficiente para fechar a conta e garantir a manutenção da Terra para as próximas gerações.
A pesquisa diz, que na situação em que vivemos, "um aumento de 3ºC até 2100 se torna muito provável" e que a saída declarada dos Estados Unidos pode tornar o "cenário ainda mais grave".

Brasil e o clima

O relatório da ONU retrata o Brasil, no entanto, como um bom exemplo de país que está conseguindo manter sua proposta firmada no Acordo. Até 2020, o país pretende reduzir as emissões entre 36,1% e 38,9%.
"A avaliação mostra que, de acordo com as estimativas, quatro dos membros do G20 – China, EU28 (União Europeia), Índia e Japão – estão em um bom caminho para cumprir suas promessas de 2020 sem precisar de compra de compensações. Três outros – Austrália, Brasil e Rússia – estão de acordo com a maioria das estimativas”, disse o texto.
Os dados contradizem estudo recente que mostra uma alta de 8,9% nas emissões brasileiras, do Observatório do Clima. O coordenador e pesquisador da ONG, Tasso Azevedo, diz que o relatório trabalha com uma "visão mais macro" e leva em conta a comparação com outros países.
"O Brasil tem uma porcentagem importante de energias renováveis e comparando com todo mundo, a gente estaria melhor, mas a nossa trajetória atual é uma trajetória ruim", disse.
De acordo com o estudo das emissões feito pelo Observatório do Clima, foram 2,278 bilhões de toneladas brutas de gás carbônico (CO2) emitidas pelo Brasil, contra 2,091 bilhões em 2015. Isso representa 3,4% do total produzido no mundo, colocando o país como o sétimo que mais polui o planeta. 

Fonte: G1

 

 

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Categorias

Abastecimento (9) Abiove (2) Acordo Internacional (8) Acrocomia aculeata (32) Agricultura (13) Agroenergia (18) Agroindústria (8) Agronegócio (32) Agropecuária (14) Alimentos (242) Amazônia (5) animal nutition (1) ANP (21) Arte (1) Artigo (6) Aspectos Gerais (177) Aviação (28) Aviation market (14) B12 (1) B13 (2) Bebidas (1) Biochemistry (5) Biocombustíveis (272) Biodiesel (171) Bioeconomia (25) Bioeletricidade (8) Bioenergia (59) Biofertilizantes (2) Biofuels (97) Biomass (7) Biomassa (68) Biomateriais (2) Biopolímeros (7) Bioproducts (1) Bioprodutos (4) Bioquerosene (24) Biotechnology (31) Biotecnologia (21) Bolsa de Valores (11) Brasil (6) Brazil (28) Cadeia Produtiva (3) Capacitação (1) Carvão Ativado (5) CBios (17) CCEE (1) Celulose (1) Cerrado (5) Ciência e Tecnologia (231) Clima e ambiente (198) climate changed (39) Cogeração de energia (18) Combustíveis (46) Combustíveis Fósseis (12) Comércio (2) Consciência Ecológica (9) COP24 (76) COP25 (20) COP26 (2) Copolímeros (2) Cosméticos (22) Crédito de Carbono (37) Crédito Rural (1) Créditos de Descarbonização (9) Cultivo (97) Curso (1) Davos (2) Desenvolvimento Sustentável (33) Diesel (6) Diesel Verde (2) eco-friendly (4) Economia (50) Economia Circular (1) Economia Internacional (105) Economia Verde (166) Economy (30) Ecosystem (5) Efeito estufa (12) Eficiência energética (27) Empreendedorismo (1) Empresas (3) Energia (49) Energia Renovável (199) Energia Solar Fotovoltaica (4) Etanol (31) Europa (1) event (9) Eventos (90) Exportações (37) Extrativismo (30) FAO (1) Farelos (33) farm (1) Fibras (8) Finanças (3) Floresta plantada (84) Fomento (1) Food (42) food security (7) forest (1) Fuels (22) Gás (1) Gasolina (1) Gastronomia (1) GEE (1) Glicerina (1) Global warming (87) Green Economy (123) health (22) IBP (1) Incentivos (1) Industry 4.0 (1) Inovação (32) IPCC (14) L72 (4) L73 (1) Legislação (5) Lignina (2) livestock (4) Low-Carbon (45) Lubrificantes e Óleos (20) Macaúba (540) Madeira (3) Mamona (1) Manejo e Conservação (53) MAPA (3) Meio Ambiente (112) Melhoramento e Diversidade Genética (61) Mercado (3943) Mercado de Combustíveis (36) Mercado Financeiro (7) Mercado florestal (60) Mercado Internacional (23) Metas (1) Milho (4) MME (9) Mudanças Climáticas (4) Mundo (3) Nações Unidas (1) Nutrição animal (17) nutrition (9) Oil (49) Oleaginosas (42) Oleochemicals (6) Óleos (230) Óleos Essenciais (1) ONU (4) other (1) Palma (7) Paris Agreement (79) Pecuária (71) Pegada de Carbono (68) Personal Care (2) Pesquisa (10) Petrobras (3) Petróleo (18) PIB (1) pirólise (2) Plant Based (14) Política (70) Preços (5) Preservação Ambiental (4) Produção Animal (2) Produção Sustentável (18) Produtividade (5) Produtos (150) Proteção Ambiental (1) proteína vegetal (28) Recuperação de área Degradada (35) Recuperação Econômica (1) Relatório (1) renewable energy (16) RenovaBio (22) Research and Development (9) Resíduos (2) SAF (2) Saúde e Bem-Estar (88) science and technology (45) Sebo (1) Segurança Alimentar (71) Segurança Energética (4) Sistema Agroflorestal (9) Sistemas Integrados (2) Soil (8) Soja (20) Solos (11) Sustainability (45) Sustainable Energy (64) Sustentabilidade (408) Tecnologia (1) Transportes (2) Turismo Sustentável (2) Vídeo (215) World Economy (74)

Total de visualizações de página