Buscar

Exportações brasileiras iniciam caminhada rumo ao e-commerce

segunda-feira, novembro 06, 2017

Existe espaço para chegar à média mundial de 8%, como nos EUA.
O e-commerce é uma realidade mundial sendo amplamente adotada pelas empresas, independente da sua nacionalidade. Este mercado movimentou, apenas em 2016, US$ 1,16 trilhão, com projeções de superar US$ 2 trilhões até 2020.
Na última segunda-feira (30) a Apex-Brasil (Brasília/DF) lançou o programa E-xport Brasil, que envolve um amplo portfólio de serviços, incluindo capacitação, mentoria, inteligência e ações de promoção comercial, para as empresas brasileiras explorarem todo o potencial que o comércio digital tem para impulsionar as exportações nacionais.
Com especialistas dos principais mercados-foco do primeiro ano da iniciativa (China, EUA, México e Argentina), o evento de lançamento trouxe dados, informações e dicas práticas para entrar de forma consistente no e-commerce global.
Resultado de imagem para Exportações brasileiras iniciam caminhada rumo ao e-commerce
O presidente da Apex-Brasil, Roberto Jaguaribe, salienta que o Brasil ainda é um País pequeno em termos de comércio eletrônico, mas que o crescimento de 7% registrado entre 2015 e 2016, em plena crise, contrasta com a queda de mais de 10% que o varejo tradicional registrou.
Segundo a diretora de Marketplaces do Mercado Livre, Cristina Farjallat, o crescimento do varejo online impressiona: um salto de US$ 8 bilhões em 2010 para mais de US$ 37 bilhões em 2016. “Só na Argentina o consumo online aumentou 10 vezes nesse período. No México elas cresceram a uma taxa de 40% ao ano nos últimos seis anos”, completa.
O público-alvo da iniciativa são empresas já exportadoras (pelo modo tradicional) com maturidades intermediária, experiente ou internacionalizada (conforme critérios de maturidade exportadora da Apex-Brasil). Em um segundo momento, também será trabalhada a internacionalização das plataformas de e-commerce das empresas brasileiras.
O E-xport será composto pelos seguintes pilares:
* Programa de mentoria para empresas brasileiras: envolve capacitação para e-xport com consultores especializados nos quatro mercados estratégicos (China, EUA, México e Argentina). No primeiro ano de execução do E-xport (entre 2017 e 2018), serão selecionadas entre 30 e 100 empresas por mercado;
* Inteligência: desenvolvimento de e-book sobre como “e-e-xportar” para esses mercados estratégicos; produção de guias por país; levantamento de características como atendimento ao cliente, política de devoluções, entre outros temas importantes; produção de estudos e relatórios; oferta de todo o conteúdo gratuitamente no site da Agência;
* Realização de campanhas: para aproveitar ações especiais como Black Friday, Single´s Day na China, entre outros;
* Realização de missões: seleção estratégica de ações para ativação em mercados estratégicos;
* Realização de roadshows pelo Brasil: com palestras e workshops para sensibilizar e divulgar a nova plataforma de negócios internacionais do País.

Fonte: Apex-Brasil

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Total de visualizações de página