/*

Buscar

Governo trata de programas da agricultura familiar e cumprimento do Código Florestal

sexta-feira, setembro 08, 2017

Ficou acertada a parceria para que equipes do Piauí e do Banco Mundial possam trabalhar de formar integrada

Audiência com o BID

(André Oliveira)

O governador Wellington Dias esteve em audiência nesta quarta (6), em Brasília, com o presidente do Banco  Mundial no Brasil, Martin Raiser, acompanhado do secretário de Fazenda, Rafael Fonteles; do presidente da Agência de Fomento, Cesar Fortes; e do diretor da representação em Brasília, Roberto John; onde trataram sobre Programas que beneficiam a agricultura familiar e o cumprimento do Código Florestal no Piaui.
De acordo com Wellington Dias, o Banco Mundial administra recursos com o Governo da Inglaterra, e na oportunidade ficou acertada a parceria para que as equipes do Estado do Piauí possam trabalhar de forma integrada com as equipes do Banco Mundial. "Aqui foram apresentados dois projetos, um destes cria um Fundo de Investimento e Participação onde há investimentos do setor público com a participação do Banco Mundial e também do setor privado por meio de empresas do setor de energias renováveis e também do setor de produção de forma integrada com os pequenos e médios produtores de caju, de uvas sem sementes e de setores de industrialização", explica o chefe do executivo do Estadual.
Dias explica que de forma integrada com o Banco Mundial serão checados os estudos e selecionadas empresas âncoras de 8 arranjos produtivos como impulsoras do desenvolvimento do setor, principalmente no Semiárido, no que tange a área da agricultura e no litoral e na área de dívida com os estados do Ceará, Bahia e Pernambuco na área das energias renováveis.
Wellington disse que a outra pauta refere-se ao cumprimento do Acordo de Paris que é voltado  para a redução das emissões dos gases do efeito estufa com o objetivo de reduzir o aquecimento global, para que até o ano de 2100 a temperatura média do planeta tenha um aumento inferior a 2°C. "Assim como o estado do Goiás, o Piauí vai fazer um inventário e colocar no mercado a venda do certificado. A partir dos ativos verdes do Piauí, queríamos garantir que já no seu nascedouro esse projeto tenha a presença desta instituição internacional", explica o governador.
Fonte: Doroty Amaral

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário!

Categorias

Total de visualizações de página