/*

Buscar

Calor extremo no sul da Ásia poderá ser mortal até o final do século, diz estudo

sexta-feira, agosto 04, 2017

Calor extremo no sul da Ásia poderá ser mortal até o final do século, diz estudo

Altas temperaturas e muita umidade vão atingir populações no sul da Ásia  (Foto: Pixabay) 

Ficar ao ar livre poderá se tornar mortal em regiões do sul da Ásia até o final do século, uma vez que as mudanças climáticas conduzem o calor e a umidade a níveis extremos, segundo um novo estudo divulgada nesta quarta-feira (2) pelo jornal "Science Advances".

A região citada no estudo engloba Paquistão, Nepal, Índia, Bangladesh e Sri Lanka. Atualmente, cerca de 1,5 bilhão de pessoas vivem nessa região.
O estudo afirma que os níveis extremos de calor e umidade poderiam afetar até um terço da população que vive na região, a menos que a comunidade internacional intensifique os esforços para controlar as emissões de carbono à atmosfera.
Enquanto a maioria dos estudos sobre o clima se baseiam em projeções de temperaturas, este estudo também considera a umidade e a habilidade do corpo humano de diminuir a temperatura interna em resposta ao calor extremo.
Estes três fatores juntos compõem o que é chamado de “temperatura de bulbo úmido”, que é a temperatura tomada quando uma roupa molhada está enrolada em um termômetro. Esta temperatura, que é sempre menor do que um bulbo seco, pode ajudar a estimar o quão fácil é para a água evaporar. E também pode oferecer um indicador de onde a mudança climática pode se tornar perigosa.
Os cientistas dizem que os humanos podem sobreviver a uma temperatura de bulbo úmido de cerca de 35ºC. Nela, o corpo humano tem dificuldade de suar para se esfriar ou o suor não evapora. Nessa situação, a morte pode acontecer em questão de horas – mesmo em condições de sombra e ventilação. Atualmente, temperaturas de bulbo úmido raramente excederam 31ºC, o que já é considerado extremamente perigoso. 

Fonte:  G1

Curta nossa página no Facebook!

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário!

Categorias

Total de visualizações de página