Buscar

Saiba como aquecimento global pode ressuscitar doenças extintas

quinta-feira, junho 15, 2017

Mudanças climáticas, aquecimento global e o degelo podem fazer ressurgir doenças extintas.

Vírus fatais escondidos no gelo podem ressuscitar com o aquecimento global
As mudanças climáticas pelas quais o planeta Terra tem passado têm aumentado consideravelmente sua temperatura, segundo estudiosos, com risco de fazer ressurgir vírus de doenças fatais, até então congelados no permafrost, que são solos encontrado na região do Ártico, constituído por terra, gelo e rochas permanentemente congelados.
O #Aquecimento Global é provocado pela retenção de calor irradiado da superfície da terra (#Efeito estufa), motivo de preocupação mundial, a exemplo do Acordo do Clima de Paris (2015), onde 195 países participantes firmaram compromisso em impedir o aumento da temperatura do planeta, de modo a reduzir emissões dos gases do efeito estufa, especialmente o dióxido de carbono.
Esse aquecimento tem causado derretimento do gelo do Ártico de maneira mais rápida do que em outros lugares.

Por que o degelo pode ressuscitar doenças extintas?

O gelo do permafrost ou gelo permanente preserva de forma muito eficiente vírus, micróbios e bactérias, pois, não encontram no ambiente frio como se propagar. Porém, com a eminência de temperaturas mais elevadas, vem a preocupação com esses vírus incubados.
Um exemplo claro ocorreu há pouco tempo em Moscou, na Rússia, quando uma criança morreu e dezenas foram infectadas pelo Bacillus anthracis, causadora da doença antraz, altamente fatal, pois, o sistema imunológico sozinho, não consegue produzir anticorpos necessários para combatê-la. A causa apresentada pelos cientistas foi que o aumento da temperatura tenha descongelado as carcaças de uma rena que morreu há décadas atrás por antraz, o que fez liberar o bacilo da doença pela carne contaminada do animal, e pelo ar.
A fusão da camada de gelo permanente do permafrost pode trazer vetores de doenças fatais dos séculos 18 e 19, cujo animais eram enterrados em covas rasas e muitas vezes não obedeciam às condições sanitárias de segurança. Muitos não foram mapeados, o que poderia ajudar hoje em sua localização.

Preocupação

Por esse motivo que cientistas têm monitorado a temperatura do solo e observaram que no verão ocorre a maiores surtos de calor, que levariam ao derretimento das camadas de gelo.
Com o gradativo aumento da temperatura, os países tropicais e subtropicais continuarão sendo habitats perfeitos para mosquitos vetores de doenças como dengue, zica e chikungunya, o que faz aumentar a preocupação de combate ao mosquito transmissor, o Aedes aegypti.
Portanto, é importante a adoção por todos os países de políticas para redução das emissões de dióxido de carbono em suas políticas públicas de meio ambiente.

Fonte: Blasting News

Curta nossa página no Facebook!

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário!

Categorias

Total de visualizações de página