/*

Buscar

Cultivo da macaúba apresenta ganhos ambientais e geração de renda e emprego para a região

terça-feira, junho 13, 2017

Projeto regional visa incentivar e viabilizar o plantio em áreas degradadas para fortalecer o agronegócio e ao mesmo tempo garantir a recuperação ambiental.
Resultado de imagem para Cultivo da macaúba apresenta ganhos ambientais e geração de renda e emprego para a região
Prefeitos de 17 municípios assinaram em Juiz de Fora o “Protocolo de Intenção do Projeto Macaúba”. O projeto regional visa incentivar e viabilizar o plantio dessa palmeira nativa em áreas degradadas para fortalecer o agronegócio e ao mesmo tempo, garantir a recuperação ambiental. A macaúba possui múltiplos usos. De sua aplicação como biodiesel à fabricação de cosméticos e xampus, a palmeira, nativa do Cerrado e Mata Atlântica, é de uma  versatilidade a toda prova, uma vez que praticamente todos os seus subprodutos tem utilização comercial. Além do prefeito juizforano Bruno Siqueira, firmaram o compromisso chefes de executivo das cidades de Astolfo Dutra, Barbacena, Bicas, Goianá, Guarará, Itamarati de Minas, Lima Duarte, Maripá de Minas, Olaria, Passa Vinte, Rodeiro, Santa Bárbara do Monte Verde, Santana do Deserto, Santo Antônio do Aventureiro, São João Nepomuceno e Simão Pereira.
Para o prefeito de Astolfo Dutra, Bruno Ribeiro, a região poderá ficar marcada em todo o país como grande produtora da macaúba, assim como o Centro-Oeste é de soja. Honório de Oliveira, prefeito de Bicas, destacou que o projeto “ajuda a preservação do meio ambiente, mas também pensa na geração de emprego e renda para os nossos agricultores”. O secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Geração de Emprego e Renda da Prefeitura de Juiz de Fora, João Matos, afirmou que as prefeituras estão dando um importante passo para transformar áreas inutilizadas em áreas prósperas, trazendo um aumento do produto interno bruto (PIB) agropecuário regional e cumprindo de forma afirmativa a agenda colocada pelo acordo ambiental de Paris.
A implantação do Projeto Macaúba garantirá, ao mesmo tempo, a recuperação e preservação do bioma, a melhoria da qualidade, o aumento do volume da geração hídrica dos mananciais, a dinamização das atividades econômicas e o aumento da geração de empregos e distribuição de renda na Zona da Mata.
A ação funciona em parceria com o Governo do Estado, Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural de Minas Gerais (Emater), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Instituito Estadual de Floresta e as Universidades Federais de Juiz de Fora, Viçosa e Lavras.

Fonte: O Vigilante 

Curta nossa página no Facebook!

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário!

Categorias

Total de visualizações de página