Buscar

Desmatamento na Amazônia Brasileira!

terça-feira, maio 16, 2017







Resultado de imagem para Desmatamento na Amazônia Brasileira!

Desmatamento legal zero não existe em lugar nenhum do mundo! Já o desmatamento ilegal é sinônimo de incompetência gerencial de governantes e gestores públicos que objetivamente não conseguem cumprir a legislação! Todavia com a aprovação lei n. 12.651,vislumbram-se nesse vis-à-vis um norte a estabilização do desmatamento na Amazônia.
Com tudo, vale ressaltar, que a aprovação pura e simples do novo código florestal brasileiro lei n. 12.651/12, não resolve a questão, ou seja, não será o suficiente para diminuir o impacto do desmatamento que só em 2015 teve um aumento de 215% sobre as florestas nativas, um recrudescimento e tanto, não?
Sabe-se que as legislações em tela são marcos referenciais e instrumentos garantidores do ordenamento jurídico para usufruto racional dos recursos ambientais no país. O manejo correto dos recursos bióticos e abióticos seguramente dará a continuidade da vida e da sustentabilidade ambiental, que todos desejamos. A compreensão da sociedade humana e o respeito a vida também são fundamentais nesse processo.
Embora faltando-lhe pequenos ajustes, a moderna legislação ambiental brasileira chega em boa hora em todo território nacional para disciplinar e dinamizar o manejo correto dos recursos naturais. Reparar descompassos que comprometem a preservação o desenvolvimento econômico, social e ao mesmo tempo diminuir a insegurança jurídica que atropela a vida é um procedimento importantíssimo.
O próximo olhar para alcançar a tão desejada sustentabilidade deve ser a criação de infraestrutura de apoio e logística, capacitação de recursos humanos, para transformar teoria em práticas cunhando a legislação na prevenção, controle e manejo racional dos recursos naturais no espaço e no tempo.
Nesse front,gestores públicos, empresários, produtores rurais e igualmente sociedade, precisam entender a lógica do "preservar produzindo ou produzir preservando", visto não haver outra formula para continuidade da vida.
Como se sabe nas décadas de 70, 80 a pressão antrópica sobre os ecossistemas amazônicos foram gigantescas. Naquele período vigorava no país as leis federais n. 4771/65 e n.6938/81, Embora balizasse a segurança jurídica não foram suficientes para barrar o uso aleatório dos recursos bióticos e abióticos.
Com a aprovação da lei n.9605/98, ancorada na Constituição Federal de 1988, focando os artigos 225 e 223, a gestão ambiental encontrou um norte. Hoje na esteira da legislação em vigora a sociedade humana brasileira dispõem de instrumentos jurídicos capazes de desentravar e desenvolver sustentável e racionalmente o meio ambiente.
O estado de mato grosso continua frágil e acanhado no manejo, gestão e controle dos recursos naturais, necessitando de uma leitura mais aguda, mais profunda das questões ambientais do território mato-grossense. Aclararem visões macros, mirando de maneira holística o que é, e o que representa o estado de mato grosso no contexto local, regional deve ser prioridades para os gestores ambientais.
Nesse, e por esse front, denota-se não haver necessidade de tanta "Ágora", para solucionar questões de conhecimento "jurídico-ambiental", mostradas de maneira objetiva e clara para eliminar afogadilho desconexo, tão em voga.
Identificar e tipificar dados e informações via monitoramento terrestres e por satélite capazes mirar com precisão as necessidades e exigências da sociedade humana mato-grossenses é o mínimo.

Fonte: O Documento

Curta nossa página no Facebook!

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Categorias

Acrocomia aculeata (2) Alimentos (186) animal nutition (1) Aspectos Gerais (164) Aviação (22) Aviation market (11) Biocombustíveis (154) Biodiesel (52) Bioeconomia (14) Bioeletricidade (2) Biofertilizantes (1) Biofuels (68) Biomass (7) Biomassa (47) Biopolímeros (3) Bioquerosene (18) Biotechnology (20) Biotecnologia (2) Brazil (17) Cerrado (1) Ciência e Tecnologia (157) Clima e ambiente (157) climate changed (6) Cogeração de energia (9) COP24 (73) COP25 (8) Cosméticos (18) Crédito de Carbono (25) Cultivo (96) eco-friendly (2) Economia Internacional (59) Economia Verde (145) Economy (25) Ecosystem (1) Efeito estufa (3) Energia (24) Energia Renovável (128) event (4) Eventos (63) Extrativismo (19) Farelos (27) farm (1) Fibras (8) Floresta plantada (55) Food (38) food security (1) Fuels (16) Global warming (75) Green Economy (95) health (19) Industry 4.0 (1) IPCC (13) livestock (4) Low-Carbon (39) Lubrificantes e Óleos (8) Macaúba (451) Manejo e Conservação (29) Meio Ambiente (67) Melhoramento e Diversidade Genética (52) Mercado (3797) Mercado florestal (40) Nutrição animal (14) nutrition (9) Oil (38) Óleos (200) other (1) Paris Agreement (45) Pecuária (50) Pegada de Carbono (37) pirólise (1) Plant Based (5) Política (41) Produtos (118) proteína vegetal (13) Recuperação de área Degradada (21) renewable energy (5) Research and Development (7) SAF (1) Saúde e Bem-Estar (54) science and technology (21) Segurança Alimentar (31) Soil (7) Solos (8) Sustainability (26) Sustainable Energy (51) Sustentabilidade (255) Vídeo (193) World Economy (56)

Total de visualizações de página