Buscar

Seminário sobre recuperação de pastagens degradadas é realizado na Capital

quarta-feira, outubro 26, 2016

Campo Grande (MS) – Em continuidade aos trabalhos do “Terra Boa” foi realizado, nesta terça-feira (25), mais um seminário sobre o Programa Estadual de Recuperação de Pastagens Degradadas. Dessa vez o encontro foi promovido no auditório da sede estadual do Banco do Brasil, no centro da Capital.

O evento contou com a presença do diretor-presidente da Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural), Enelvo Felini, e de técnicos da instituição responsáveis pelos serviços de Ater (Assistência Técnica e Extensão Rural) prestados aos agricultores familiares de Mato Grosso do Sul.

Curta nossa página no Facebook para ficar por dentro das novidades do mercado da Macaúba!

O seminário está sendo promovido nos quatro cantos do Estado, com a finalidade de esclarecer dúvidas e difundir mais e melhor os objetivos do programa. No total, serão executadas 10 palestras uma em cada micro região do Estado, conforme divisão feita pela equipe técnica do “Terra Boa”.

O seminário incluiu as seguintes palestras: introdução sobre a importância da recuperação de pastagens degradadas, apresentação do Programa Terra Boa; Sistema Interativo de Suporte ao Licenciamento de Pastagens Degradadas (SISLA) e Cadastro Ambiental Rural (CAR); Normas Operacionais do FCO – Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste; Linhas de Crédito e elaboração de Projetos pelo Banco do Brasil e Efetividade da assistência técnica e ética profissional do Crea.

A programação segue com atividades no período matutino e vespertino. Durante o seminário os participantes têm a oportunidade conversar com os palestrantes, além de formar grupos de trabalho e debater sobre as ações do programa Terra Boa. Um projeto fomentado pelo governo do Estado através da execução da Sepaf (Secretaria de Estado de Trabalho e Agricultura Familiar).

Terra Boa
O novo programa fundamentado na melhoria do nível de produtividade do Estado tem como meta recuperar dois milhões de hectares de pastagem degradada, em cinco anos. A finalidade é recuperar 800 mil hectares anualmente e, consequentemente, melhorar o desempenho da agropecuária através do aumento da área cultivada.

O Terra Boa terá 10 polos regionais que irão difundir o programa e promover a capacitação técnica, além de realizar o monitoramento das novas áreas de abertura. O programa conta com importantes parceiros como Embrapa, Fundação MS, Sistema Famasul, OCB/MS e organizações representativas dos elos da cadeia produtiva da agropecuária.

O Terra Boa além de diminuir os 8 milhões hectares de pastagens degradadas irá proporcionar que todos os produtores incorporem novas tecnologias.

Participaram da abertura do evento o secretário-adjunto da Sepaf, Jerônimo Alves, o engenheiro agrônomo da Sepaf Rafael Alves, a gerente de Negócios do Banco do Brasil, Giljane Dourado, entre outros representantes de entidades ligados direta ou indiretamente ao programa Terra Boa.

Confira abaixo a lista completa dos seminários:
Jardim – 27/10 (Sindicato Rural)

Coxim – 09/11 (Sindicato Rural)

São Gabriel do Oeste – 10/11 (Sindicato Rural)

Naviraí – 16/11 (Copasul)

Nova Andradina – 17/11 (Sindicato Rural)

Três Lagoas – 23/11 (Sindicato Rural)

Chapadão do Sul – 24/11 (Sindicato Rural)

Aline Lira, Agraer

Fonte: SEPAF

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Total de visualizações de página