Buscar

O impacto da poluição do ar na economia

sexta-feira, outubro 07, 2016

Ar mais poluído afeta o rendimento de trabalhadores, mesmo os de escritório, o que pode gerar prejuízos nas cidades
Para qualquer um que tenha tentado fazer uma caminhada em uma cidade de ar poluído, os impactos fisicamente desgastantes da poluição atmosférica podem não ser nenhuma surpresa. Mas a poluição não atrapalha somente corredores, ela afeta os trabalhadores também. Uma pesquisa de Tom Chang da Universidade do Sul da Califórnia e de seus colegas descobriu que embaladores de peras trabalhando em ambientes fechados foram afetados pela poluição atmosférica mesmo em níveis bem abaixo dos padrões atuais de qualidade do ar.

Curta nossa página no Facebook para ficar por dentro das novidades do mercado da Macaúba!

Em um segundo estudo, Chang e seus colegas analisaram a China, onde o ar poluído é um grande problema. A China divulga diariamente um Índice de Poluição Atmosférica (API, sigla em inglês) – também referido como Índice de Qualidade do Ar – que mede a qualidade do ar baseada nos riscos que pode representar para a saúde. Qualquer valor acima de 100 é preocupante.

Em Xangai, o índice periodicamente atinge 150, colocando a saúde de todos em risco. Para estabelecer uma correlação entre produtividade e poluição atmosférica, os autores focaram em trabalhadores de escritório em dois call centers em Xangai e Nantong, onde a produtividade pode ser medida através da contagem do número de ligações feitas por dia por cada trabalhador.

Os resultados não foram bons. Em dias de alta poluição atmosférica, trabalhadores gastaram mais tempo em intervalos e completaram menos ligações. Em média, um aumento de 10% no API esteve associado a uma redução de 0,35% no número de chamadas por dia. Estima-se que trabalhadores nos call centersestudados são 6% mais produtivos em dias de baixa poluição atmosférica do que em dias que a poluição é alta. O provável culpado para esses trabalhadores é o material particulado, que pode entrar facilmente nos edifícios por janelas e saídas de ar. A menor dessas partículas entra na corrente sanguínea e no sistema nervoso central, afetando a concentração e a performance mental.

A atividade no setor de serviços somam 68,5% do Produto Interno Bruto (PIB) global. Chang e seus colegas reconhecem que uma redução de 10 pontos no API pode impulsionar a produção do trabalhador da China em pelo 15 bilhões de yuans (US$ 2,2 bilhões) por ano. Os efeitos nocivos do material particulado na produtividade também podem ser maiores em profissões cognitivamente mais exigentes – sugerindo que os benefícios da redução da poluição atmosférica podem ser ainda maiores.

As implicações se estendem para além da China, já que os danos da poluição atmosférica ocorrem também nas grandes cidades no Ocidente. Em 2014, a poluição do ar em Los Angeles excedeu a marca de 100 pontos no API por 90 dias, em uma média de 21 pontos. Se a poluição atmosférica fosse reduzida para 100 em todos esses dias, o setor de serviços poderia ter produzido US$ 374 milhões a mais, calculam os autores do estudo. Um ar mais limpo possibilitaria que patrões e empregados respirassem melhor.

Fonte: Opinião & Notícia - retirado de Aprobio

Veja também:

0 comentários

Agradecemos seu comentário! Volte sempre :)

Total de visualizações de página